Novidades musicais de todos os tempos. Também estamos em:

Flickr : Youtube : Twitter : Facebook

Destaques do site:





sábado, 21 de março de 2009

Radiohead no Rio - Parte 13: Primeiros momentos

Olha, ainda não dá pra falar muita coisa porque o choque foi muito grande. Eu vou tentar adiantar o clima inicial do evento então...

Eu cheguei na fila às 16h 30, encontrei um amigo e amarguei uma posição não muito favorável, até encontrar outro amigo, que sabia de outro amigo... Enfim, fui parar na confusão que era o inicio na fila. Era uma multidão se espremendo perto da grade, nada de primeiro, segundo, terceiro e etc, sacanagem com o pessoal que chegou 4 horas da manhã (sério)! Fiquei conversando por ali até que alguém gritou 'Abriu!' e nem deu tempo de olhar pra trás e se despedir, saí correndo até a outra 'barreira', onde mais uma vez fizeram uma multidão passar por um espaço mínimo. Naquele tempo (10 minutos?) deu pra puxar uma conversa com uma galera que veio de Israel (não para o show, mas deram uma sorte danada) e outra de Salvador (muito animados, cantando Hermes e Renato. Faltou você Vanessa), o que mostra que tinha muita gente ali que não era do Rio.

Um, dois, três e *pá*, mais uma corrida, agora até as catracas. Quando eu fui me posicionar na fila da meia entrada eu lembrei que a carteirinha do colégio estava em casa, e vi que todo mundo tinha uma na mão, 'Fedeu', entrei em pânico, mas graças a Deus ninguém pediu a tal identificação. Depois foi só atravessar a rua e chegar perto do palco, preferi não ficar lá na grade porque eu tinha certeza que eu não ia aguentar e sabia que era perfeitamente possível se infiltrar lá depois. Cheguei cedo para pegar a discotecagem do MauVal desde o início, e valeu por ouvir uma versão ao vivo de 'Grace' do Jeff Buckley.

Já era 18 horas, e daqui a pouco seria 22h 30. Aconteceu muita coisa nesse meio tempo, como o fraco show dos Los Hermanos e um show do Kraftwerk que eu não vi direito, um amigo meu começou a vomitar, que bom que foi antes do Radio ; )



A única coisa que eu posso dizer agora sobre o show do cabeçaderadio é que 'Karma Police' foi um dos momentos mais emocionantes da minha vida. Se fosse possível, iria para São Paulo amanhã...

Nenhum comentário: