Novidades musicais de todos os tempos. Também estamos em:

Flickr : Youtube : Twitter : Facebook

Destaques do site:

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Ainda há fogo - Eddie no Circo Voador 28/08/09

Já faltava um pouco mais de uma hora para amanhecer quando Eddie saiu do palco do Circo Voador no último dia 28 de agosto. Terminava a terceira apresentação do Eddie este ano no Rio de Janeiro, mostrando as músicas de seu novo trabalho, Carnaval No Inferno. Diferente das vezes anteriores, no apertado Teatro Odisséia em improváveis quarta-feiras, dessa vez era no Circo Voador, em "horário nobre", ou seja, no fim-de-semana. Fábio Trummer chega a dizer "bom dia", dado o avançado da hora, extrapolando o nem um pouco saudável hábito do Circo Voador de shows começarem tarde.



O que pôde ser dito sobre Eddie já foi escrito aqui no La Cumbuca nas vezes anteriores. A grande diferença, além de certa diferença existente entre o público frequentador do Odisséia nas noites de quarta-feira e do Circo Voador naquela noite de sexta, é que dessa vez Eddie mostrou duas das músicas do Ramones que eles estão transformando em um legítimo produto de qualidade Original Olinda Style.



Acho que Eddie tem muito mais a ver com o The Clash do que com o Ramones, mas "I Wanna Be Sedated" e "Teenage Lobotomy" (esta, a maior parte do tempo instrumental, só cantando as palavras que dão título à música) ficaram muito divertidas no modo frevo-carnaval, embora boa parte do público tenha somente observado.
Curiosamente foi um pouco depois dos Ramones que Eddie, com sua habitual e longa despedida trouxe o fogo ao Circo Voador e o público fez a verdadeira festa que a banda merece.



Não vi o Mané Sagaz, que abriu a noite, mas, antes do Eddie, o Fino Coletivo fez um show praticamente de greatest hits, oriundos do seu disco de estréia. Muitos dos sucessos são de responsabilidade de um ex-integrante, o Wado. E mesmo "Se Vacilar o Jacaré Abraça", um hit instantâneo que deve estar no próximo disco, vem da produção do genial alagoano. O grande mote são as melodias cantaroláveis que costumam anteceder as letras. Entre larilás, uôuôs e lalaiás, os vocalistas Alvinho Lancelloti e Siri dominam fácil o público.

Nenhum comentário: