Novidades musicais de todos os tempos. Também estamos em:

Flickr : Youtube : Twitter : Facebook

Destaques do site:

segunda-feira, 26 de novembro de 2018

Vídeos: Black Alien com a íntegra do disco Babylon By Gus Vol 1 no Circo Voador (23/11/2018)





Segundo o horóscopo chinês, 2018 é o ano do cachorro. Cachorro louco, muito provavelmente. 14 anos atrás era o macaco que representava o ciclo oriental e quem ouviu o disco de estreia solo de Gustavo Black Alien sabe bem disso, já que era o subtítulo do chamado primeiro volume de Babylon By Gus, um dos principais álbuns da década passada.







Desde então, Gustavo passou por uma Arca de Noé onde preponderavam cobras e lagartos e outros bichos e feras que incluírams internações e clínicas de reabilitação para finalmente dar a volta por cima com o lançamento do seu segundo disco (ou o segundo volume) e agora, comemorando 25 anos de carreira, uma celebração com a íntegra ao vivo do Ano do Macaco, que rolou na última sexta em um Circo Voador lotado, com ingressos esgotados dias antes.







Com aquecimento relativamente breve para padrões de show de rap, através do coletivo Ademáfia e da rapper paulista Stéfanie MC, Black Alien chega todo de branco, escudado pelo DJ Castro (ex-Quinto Andar) e um telão que projetava imagens e vídeos com referências às músicas.







E as músicas. Ah, as músicas. O esforço de Gustavo para defender seu primeiro disco não precisa ser muito grande. Antes mesmo do gongo de "Mister Niterói", quase inaudível pelos gritos do público. E a partir dele é a senha para uma massa de fãs cantar boa parte da letra quilométrica, tamanho habitual das músicas do rapper. E é assim, nem sempre cantando, mas sempre com muita euforia, que cada faixa é recebida de um disco praticamente sem falhas, com destaque especial para a romântica "Como Eu Te Quero", a porrada roqueira "Umaextrapunkprumentrafunk" e o hino que poderia ser entoado em estádios "Na Segunda Vinda".







Mas Black Alien está em noite de brilho maior do que costuma exibir ao vivo. Andando de uma ponta a outra na beira do palco, defendendo a torrente de palavras, rimas e ideias criadas há mais de uma década. Como o disco tem um pouco mais de 40 minutos, houve bastante tempo para um apanhado de músicas novas: algumas do segundo álbum, outras fora do Volume 2, curiosidades como a parceria com Bi Ribeiro (Paralamas) e Marcelinho da Lua, que encerraria a noite, e até a trecho de "Contexto" do Planet Hemp, com a parte da letra pela qual Black Alien é responsável.



Do ano do macaco ao ano do cachorro, Black Alien provou ser um pássaro, uma fênix que ressurge e volta a alçar vôos altos.




Gravei vários vídeos que podem ser vistos clicando neste link ou abaixo.





Lista de músicas gravadas:


- "Mister Niterói"

- "Caminhos do Destino"

- "Babylon By Gus"

- "Como Eu Te Quero"

- "Umaextrapunkprumextrafunk"

- "Na Segunda Vinda"

- "Terra"

- "Contexto"

Nenhum comentário: