Novidades musicais de todos os tempos. Também estamos em:

Flickr : Youtube : Twitter : Facebook

Destaques do site:

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Das dificuldades de se ver um show 1

Queria escrever sobre a via-crúcis que foi conseguir comprar ingressos para os shows de João Gilberto e da performance dupla de Roberto Carlos e Caetano Veloso em homenagem aos 50 anos de bossa nova (se bem que com 50 anos o adjetivo nova fica um pouco estranho, não?). Como falta tempo, achei melhor indicar um texto da Folha de São Paulo, que resume um pouco o que eu queria dizer:

Quem vende pior?

Depois de disputarem as provas individuais, hoje foi dia da Ticketmaster e da Ticketronic ficarem frente a frente para estabelecer quem é o pior vendedor de ingressos do país: a primeira vendeu entradas para os dois shows de Roberto Carlos e Caetano Veloso em São Paulo, a segunda vendeu para o show de João Gilberto no Rio.

Foi uma disputa apertada, com as duas equipes demonstrando que são realmente craques nesse negócio de não vender. O começo foi bem equilibrado (às 10h, hora oficial de início das vendas - o que, como já vimos antes, pode não dizer muito -, ambos os sites começaram a dar pau), mas às 10h24 a Ticketronic assumiu a dianteira, informando em sua home que os ingressos estavam esgotados (e não estavam, como ficou comprovado dois minutos depois, com o site voltando a oferecer os ingressos).
Continue lendo aqui.

Fora toda a dificuldade para conseguir um ingresso, os primeiros da fila para o show do João Gilberto descobriam ao escolher um lugar que as primeiras fileiras já estavam ou reservadas para as vendas por telefone/internet ou reservadas para o patrocinador do evento, o Itaú. Aliás, 40% dos ingressos estavam reservados para o patrocinador. E isso significa o seguinte: vários globais e "celebridades" lá na frente, entrando de graça. Quem dormiu na fila é menos importante que eles, para o Itaú. No Brasil ainda é pouco difundida a noção de que uma empresa que age assim com seus potenciais clientes acaba tendo sua imagem prejudicada. Com a internet as pessoas tem mais informação e quem sabe as coisas melhorem. Fato é que, se eu tivesse uma conta nesse banco, fechava no dia seguinte. Comprar pela Ticketronic? Depois de ser atendido de forma grosseira por uma atendente lá, nunca.

Talvez eu continue sobre o assunto...

2 comentários:

Igor Ferraz disse...

Comprei o meu no teatro, não se pode confiar nesses sitios...pelos motivos que você citou e alguns outros

Otaner disse...

Comprei o meu (do João Gilberto, pelo menos) no teatro também. E ainda vou desabafar mais algumas coisas, haha.