Novidades musicais de todos os tempos. Também estamos em:

Flickr : Youtube : Twitter : Facebook

Destaques do site:

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Vaselina Necessária

Mais uma que li no Bloody Pop: Vaselines vem tocar no Brasil! Em Goiânia! Com parte do Belle & Sebastian como banda de apoio! O Goiânia Noise Festival dá um grande salto de qualidade ao trazer bandas internacionais legais, já que estão trazendo também o excelente Flaming Sideburns, que é da linha Hellacopters (hard rock com pés e mãos nos anos 70) de música. E ainda tem Circle Jerks, Black Lips e Marcelo Camelo com Hurtmold apresentando seu trabalho solo (o do Camelo). Tudo isso em Goiânia! Quase nada disso no Rio de Janeiro.

Poderia falar mais sobre o assunto "shows no Rio", uma outra hora talvez. E o principal assunto desse texto nem é a vinda de bandas internacionais. O que motivou noticiar aqui a vinda dos Vaselines foi uma busca que fiz no site allmusic na terça-feira de manhã. Fora as músicas que o Kurt Cobain regravou da banda, a saber, "Son Of A Gun" e "Molly's Lips" no álbum Incesticide, e "Jesus Wants Me For A Sunbeam", que no acústico do Nirvana virou "Jesus Doesn't Want Me For A Sunbeam", eu só conhecia do The Vaselines a linda "Rory Rides Me Raw". No allmusic há uma resenha para o disco The Way Of The Vaselines. Costumo ler bastante esse site, e nunca vi um elogio igual ao que vi no parágrafo final do texto. Vê aí minha tradução macarrônica:


Se por algum estranho desvio do destino você está lendo isso e ainda não possui este CD, você precisa tê-lo. Você provavelmente já ouviu isso um milhão de vezes, mas se nunca acreditou antes, por favor acredite agora. Você precisa da hilariante beleza dos Vaselines na sua vida e esse CD te dá isso em sua glória completa.


Quase uma propaganda do disco. E o pior é que nem ao menos mereceram as 5 estrelas. Mas merecem ser ouvidos.

Virada Cultural - 26 e 27/04/08 - MQN
A foto aí de cima é da banda MQN, de Fabrício Nobre, responsável por trazer essas bandas legais pro Goiânia Noise Festival e por fazer existir rock em Goiás. Está faltando um Fabrício Nobre no Rio de Janeiro...

3 comentários:

Livio disse...

"Está faltando um Fabrício Nobre no Rio de Janeiro..."

É triste pra caramba ter que concordar contigo.

Gabriela Ventura disse...

"Está faltando um Fabrício Nobre no Rio de Janeiro..." oh yeah.

podemos importar um?

Otaner disse...

Podíamos importar um Nobre e exportar uns malas... Mas estou sendo um pouco injusto com uma porrada de gente que faz o impossível aqui no Rio, tipo Bruno Levinson, Lariú, Gabriel Thomaz, o pessoal do Circo Voador... Graças a eles vi shows fodas como Franz Ferdinand, Superguidis, Macaco Bong, Prot(o), Shellac, La Pupuña, etc.

Ainda assim acho que falta alguém ou alguma coisa que faça música interessante ser viável no Rio.