Novidades musicais de todos os tempos. Também estamos em:

Flickr : Youtube : Twitter : Facebook

Destaques do site:

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Cartola

Deixei passar uma data importantíssima para tudo que existe na música. Ontem Cartola completaria 101 anos. Certamente um dos maiores compositores da Terra, que partiu na devida hora e deixou vários filhos para contar história. Uma história única e interminável. Se não bastassem as canções, Cartola construiu em sua vida um enredo que o ser humano vai demorar alguns séculos para entender, se conseguir. Não é qualquer um que jovem ajuda a inventar o conceito de 'Escola de Samba', é contemporâneo de Noel Rosa, e fica anos esquecido, sendo redescoberto por um cronista que o viu lavando carros na Zona Sul.

Seus discos só saíram quando já estava em idade avançada, nada que tirasse o brilho de suas interpretações. Conseguiu ainda em vida ter o reconhecimento que muita gente boa não alcançou. Seu defeito era ser tricolor mas... Futebolices a parte, ninguém pode contestar a genialidade de Cartola.

A vida foi bastante generosa com ele, mas morte deve ter passado perto várias vezes. Quantas mulheres ele não teve ter chifrado e adquirido um certificado de ódio? Revogado em pouco tempo, claro, nada que um samba resolva. Nessa vida selvagem, o carioca psicografou tudo o que não se pode descrever com facilidade. Aprendeu a plantar a raiz da rosa que chamam de amor, seja por uma mulher ou Escola.
Além disso, ele teve uma felicidade tremenda em conseguir que a maioria dos seus discos ganhassem um acabamento estético extraordinário. As capas são imagens que se tornaram ícones da nossa cultura, como a foto de Ivan Klingen que carimba o 'Verde que te quero rosa' (acima) ou a clássica cena dele e dona Zica na janela, estampada no disco de 76.

Desculpo-me pela repetição, nada de novo foi dito aqui. Mas eu me sinto obrigado a fazer um apelo para quem não conheça buscar a obra do mestre. Cartola merece um espaço do lado dos seus discos do Strokes. Vá lá, corra e olhe o céu.

Nenhum comentário: