Novidades musicais de todos os tempos. Também estamos em:

Flickr : Youtube : Twitter : Facebook

Destaques do site:

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Supersubúrbioguidis

A façanha de 60 pessoas conseguirem fazer com que a turnê da banda Miike Snow passasse em setembro pelo Circo Voador, Lapa, Rio de Janeiro, é algo louvável e digno de aplausos. Mais ainda por saber que eles agora, em maior número, vão trazer o Belle & Sebastian dia 12 de novembro, como já estamos divulgando há muitos dias na nossa agendinha aí do lado. E depois disso o céu é o limite.



Mas heróis mesmos são os cariocas que trouxeram uma banda do Rio Grande do Sul para tocar aqui no Rio de Janeiro. E não foi pra tocar na Lapa ou algum lugar da Zona Sul. Superguidis veio ao RJ para tocar em Realengo em agosto, graças aos esforços do pessoal que faz a festa Roqueadores.



Depois de percorridos muitos quilômetros em vários tipos de transporte, chegar à D’Lounge é um alento. Deve ser também para quem gosta de rock e mora nas redondezas, já que aparentemente não há muitas opções nesse sentido por lá. Aliás, fora um ou outro pé-sujo, não era possível ver qualquer outra coisa naquela fria noite de sábado.



A fila extensa do lado de fora da casa mostra que talvez o problema de (falta de) público em alguns shows não aconteça por falta de gente interessada. Com o local mais cheio em que estiveram de todas as vezes que tocaram no Rio, Superguidis estava apresentando pela primeira vez as músicas do seu terceiro disco, lançado em março. Isso não significou que elas fossem maioria no setlist, que foi composto de forma bem equilibrada entre as músicas dos três álbuns.


Superguidis - 14/08/10


As novas canções (ou não tão novas, no caso do clássico instantâneo “Não Fosse O Bom Humor”) tiveram ótima resposta entre os fãs, assim como aquelas vindas do segundo disco, Amarga Sinfonia do Superstar.


Superguidis - 14/08/10


Mas é inegável que a explosão de gritos acontece com o repertório mais antigo, como “Malevolosidade” e “O Veio Máximo”. O trabalho de guitarras de Lucas Pocamacha e Andrio Maquenzi continua sendo o mais interessante de todo o rock nacional de hoje em dia, fazendo de forma atualizada (ou não-datada) todo o percurso sonoro do território americano na primeira metade dos anos 90.


Superguidis - 14/08/10


Se há alguma dúvida sobre a fonte sonora dos gaúchos ela se dissipa com as habituais citações de trechos de “Divine Hammer” do Breeders (disco Last Splash de 1993) e “21st Century Digital Boy” do Bad Religion (disco Against The Grain de 1990).



É com essa última, inserida dentro da música “Riffs” que Superguidis se despede do subúrbio carioca sabendo que sim, há por aqui quem ainda acredita que o som deles os faça mais felizes.


Superguidis - 14/08/10


============================


A atração de abertura, Duques, funciona como uma anfitriã da festa Roqueadores, que já contou em edições anteriores com bandas como Canastra e Rockz. E essas duas bandas parecem influenciar bastante o som dos Duques, em especial o Canastra. Aliás, interessante que o Canastra esteja sendo referência para bandas novas no Rio de Janeiro, já que existe a Don Robalo que também bebe na mesma fonte canastriana.


===========================


Ontem o Superguidis fez um mini-show acústico no programa de rádio mais legal do mundo, o Ronca Ronca. Já a festa Roqueadores volta a acontecer este final de semana, no sábado, dia 23. E dessa vez as atrações são Colombia Coffee e, diretamente de Cuiabá, a sensacional banda instrumental Macaco Bong, da qual já falamos aqui. Informações na filipeta abaixo e na nossa agenda.


Um comentário:

André Monnerat disse...

Parabéns ao pessoal do Duques pela festa, que realmente consegue umas façanhas nisso de trazer gente de fora. E a banda é muito boa também, gostei muito do que ouvi.

Quanto às influências canastrianas: adoro Canastra, realmente é uma influência, uma das bandas que gosto no swing (que, pra citar outra banda independente brasileira, também tem muito no Móveis, principalmente no início deles). Mas esse tipo de som não é só deles, né? Dá pra citar a fonte de onde eles mais bebem, que é o Squirrel Nut Zippers, tem outras como o Royal Crown Revue e, voltando mais, Louie Prima, Fats Domino...