Novidades musicais de todos os tempos. Também estamos em:

Flickr : Youtube : Twitter : Facebook

Destaques do site:

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Resenha, fotos e 14 vídeos: Gal Costa no Theatro Net Rio (08/10/12)


Gravação do dvd "Recanto"


"Nego abre os braços e a voz
Talvez seja sua vez:
Neguinho que eu falo é nós"



A época de ouro da produção de Gal Costa abrange os anos 60 e 80. Não vejo nada de muito relevante no que ela produziu nos 90 (sim, estou ignorando O Sorriso do Gato de Alice e Plural) e 00. E acho que, por este motivo, a cantora, diferentemente de artistas que iniciaram a carreira com ela (Caetano Veloso, Gilberto Gil e Maria Bethânia, que sempre estão lançando alguma novidade), costuma ser lembrada principalmente pelo material antigo que gravou.









Mano Caetano deve ter se tocado disso e resolveu dar uma força produzindo o cd Recanto, lançado em 2011, carregado de “modernidades”. E funcionou. Foi neste clima de curiosidade (de como o cd novo sairia ao vivo) e reverência (pelo que ela representa para a MPB) que o La Cumbuca foi conferir a gravação do dvd, que ocorreu nos dias 08 e 09 de Outubro, no Theatro Net Rio.








Coincidentemente, foi neste mesmo palco, há exatos 41 anos atrás (quando ainda se chamava Teatro Tereza Rachel) que Gal lançou um dos seus álbuns mais importantes, Fa-Tal. A cantora lembrou deste importante detalhe, dizendo que o lugar era um verdadeiro poleiro com as pessoas penduradas, tudo muito precário e que, se fosse hoje em dia, teria dúvidas se tocaria em um lugar assim.









Acompanhada pelo trio (“todos poderiam ser meus filhos”, segundo ela) formado por Pedro Baby (guitarra, violão, vocal), Bruno Di Lullo (baixo, violão, vocal) e Domenico Lancellotti (bateria, mpc, vocal), que se destacam nas músicas novas mas também conseguem dar um toque atual nos vários clássicos que compõem o setlist. Como por exemplo, a introdução de “Divino Maravilhoso” que me lembrou “Groove Is In The Heart” (Deee-Lite). Sim, essa associação deve ter sido uma viagem minha mas fiquei com essa impressão.



A voz, considerada por muitos como a melhor da música brasileira, obviamente não é mais a mesma mas também não sofreu tanto assim com a passagem do tempo. Em momentos como “Baby” e “Vapor Barato” (a que talvez tenha sido a mais aplaudida da noite), Gal emociona e lembra a hippie cabeluda que conquistou todos quando surgiu. A cantora até faz graça ao cantar “Um Dia de Domingo”, parceria com Tim Maia, ao imitar a voz grave (e os trejeitos) do cantor.










Talvez, por uma questão de preservação da voz, nenhuma música foi refeita no primeiro dia! Foi a primeira vez que fui a uma gravação de dvd e isso aconteceu. Gravações costumam ser tão maçantes, com o artista refazendo duas, três vezes a mesma música que acabam tirando qualquer pingo de espontaneidade que possa existir. Neste ponto, o Recanto da Gal foi perfeito. Bem melhor do que as péssimas fotos que ilustram este texto!








Vejam 14 vídeos que gravei:





Ou clique aqui!

Lista de Músicas:

- Recanto Escuro
- Divino Maravilhoso
- Folhetim (apresentação da banda)
- Segunda-feira
- Barato Total
- Autotune Autoerótico
- Cara do Mundo
- Neguinho
- Baby
- Vapor Barato
- Um Dia de Domingo
- Miami Maculelê
- Meu Bem Meu Mal
- Modinha Para Gabriela

Nenhum comentário: