Novidades musicais de todos os tempos. Também estamos em:

Flickr : Youtube : Twitter : Facebook

Destaques do site:

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Resenha, fotos, vídeos: Feist no Circo Voador (24/10/12)

Noite de "Feista" no Circo (*)


Feist - 24/10/12


Não sei se esse é um pensamento machista, mas não é incrível ver uma mulher bonita empunhando uma guitarra? Ou será que Leslie Feist hipnotizaria a plateia do Circo Voador mesmo sem instrumento nenhum, ou mesmo que estivesse caindo pelas tabelas por conta da labirintite que obrigou o cancelamento daquela que seria sua primeira apresentação no Rio de Janeiro, no Tim Festival de 2007.



Feist - 24/10/12



E talvez tenha sido melhor que Feist só tenha vindo ao país agora, em 2012. Ano passado a cantora canadense lançou Metals, uma baita evolução em sua ainda pequena discografia, e base para o repertório da turnê atual. Apesar que a maioria dos fãs que se dispuseram a pagar altas quantias em cotas do Queremos ou ingressos que custavam 140 reais já haviam sido arrebanhados com os discos Let It Die e The Reminder.



Feist - 24/10/12



Logo de cara já manda duas das melhores músicas do Metals: a entrada dela com a guitarra, tocando a melodia da frase inicial de "How Come You Never Go There" é marcante e motivo para os pensamentos no começo deste texto; "A Commotion" é aquilo que diz o título da música, uma comoção quando começa a introdução e vai crescendo até explodir.




"A Commotion"



Elétrica e muito à vontade, Feist conversava bastante com a plateia entre goles de caipirinha, bebida que depois seria servida para todos os músicos que a acompanhavam. Três homens e três mulheres ajudavam Feist na missão de mostrar suas músicas.



Feist - 24/10/12




"I Feel It All"



O trio masculino se ocupava da parte instrumental, com destaque para o bigodudo que tocava guitarra, baixo, trompete e ainda arranhava dois violinos ao mesmo tempo, entre outros instrumentos. Já a seção feminina presente no palco (além da Feist) era composta pelo trio vocal Mountain Man, que ganhou até direito de cantarem sozinhas.



Feist - 24/10/12



Mas Feist queria ouvir também as vozes dos cariocas, das pessoas do resto do Brasil que também estavam lá, e até de quem não era do Brasil, e brincou muito com isso. Outra voz que ela queria ouvir era a de Kevin Drew, líder do Broken Social Scene, do qual Feist fazia parte (e vez ou outra ainda colabora).



Feist - 24/10/12



Em 2011 o Broken Social Scene anunciou um hiato por tempo indefinido e fez seu último show no Circo Voador. Então nada mais adequado do que ligar para Kevin durante o show para conversar com ele e poder ouvir e saber o quanto o público estava feliz nessa noite, correto? E que tal na sequência deixar o telefone ligado enquanto Feist tocava "Lover's Spit", do Broken Social Scene?




"Lover's Spit"



Depois de um acontecimento desses, já está todo mundo mais do que conquistado e a sequência de músicas é ovacionada e cantada boa parte do tempo. Tempo esse que vai se alongando de forma surpreendente e no final foram mais de duas horas de apresentação. O que também acaba cansando um pouco, até porque muita das músicas mais calmas são deixadas para o final, e que, infelizmente, não inclui "Bittersweet Melodies", mais uma das minhas preferidas do Metals.




"Get It Wrong, Get It Right"



Mas o pique exibido em "Sealion", um segundo bis para delírio dos fãs segurando cartazes com pedidos de músicas, e o numeroso público para uma quarta-feira no Rio e que ficou até o final, são demonstrações que o cansaço vira poeira por imposição da alegria.(**)




Feist - 24/10/12



(*) Provável que seja o título mais infame que já dei a um texto...
(**)... e o encerramento mais brega também.

Nenhum comentário: