Novidades musicais de todos os tempos. Também estamos em:

Flickr : Youtube : Twitter : Facebook

Destaques do site:

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Passado: HPP 2009 - 07

Nunca mais ouvi falar desse El Niño, o que terá acontecido?


EL NIÑO


Ele é conhecido com um dos maiores e mais vitoriosos surfistas do Brasil, mas agora Teco Padaratz, bicampeão da etapa de surfe WQS em 92 e 99, quer mostrar uma onda diferente com sua banda, El Niño.




Fã de Jack Johnson (outro surfista/cantor), ele encontrou no músico e produtor Chris Oyens a parceria para iniciar um novo rumo em sua vida. E Chris encontrou em Teco a sintonia para, além de mostrar suas composições, tocar o violão weissenborn, aquele que se toca com o instrumento no colo, também conhecido como violão havaiano. O violão havaiano é uma das marcas registradas do som de Ben Harper, outra grande influência para a El Niño.




Enquanto o novo rumo de Teco Padaratz era musical, o de Chris Oyens era musical e geográfico. Foi para Florianópolis encontrar Teco no começo de 2007. E entre Rio de Janeiro e Santa Catarina, surfando e tocando e trilhando os caminhos onde a música os levava, criaram as canções de clima de luau, com letras que refletem a vivência dos dois compositores, como podemos ver em "Espírito do Mar": "Viver é fácil / Pra quem sabe sonhar / Subindo as ondas / Seguindo o espírito do mar".




No disco há também um dueto com o reggaeiro Armandinho, conterrâneo de Teco, na música "Old Mind", e um dos parceiros na composição de "Ano de Fé" é seu irmão, o também vitorioso surfista Neco Padaratz.




Marcos Cianpolini e Fabrício Matos nos violões e guitarras, Eliza Schinner no baixo e Marquinhos BZ na bateria completam a banda que já se apresenta pelo Brasil e em janeiro vai estar ali a poucos metros da praia de Copacabana. Talvez não dê para surfar, mas dá para curtir a praia e o pôr-do-sol e dali ir direto para a Sala Baden Powell ouvir o som da El Niño.




E nada mais natural que um cantor, tão acostumado com o mar, esteja se apresentando no Humaitá Pra Peixe!

Nenhum comentário: