Novidades musicais de todos os tempos. Também estamos em:

Flickr : Youtube : Twitter : Facebook

Destaques do site:

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Vídeos e Fotos: Zeca Baleiro Canta Zé Ramalho no Circo Voador (28/11/15)





ZZ Club





Cidadão Instigado/Pink Floyd, Karina Buhr/Secos & Molhados, Los Sebosos Postizos/Jorge Ben Jor, Emicida/Cartola, Sandy/Michael Jackson (?!?), Fred 04/Nelson Cavaquinho, Céu/Bob Marley... algumas vezes, esse tipo de show "2 em 1" dá tão certo que acaba ganhando vida própria e gerando rentáveis cd/dvd/turnê.





No caso de Zeca Baleiro canta Zé Ramalho, o primeiro show aconteceu aqui no Rio em 2013, no Vivo Rio, e, agora, dois anos depois, a turnê se encerra no melhor palco da cidade (nunca é demais repetir isso, não é?), o Circo Voador.  Resumindo, Maranhão e Paraíba se encontram na Lapa.





Lembro que, em meados dos anos 90, quando surgiu, Baleiro foi injustamente tachado por alguns como um sub-Zé Ramalho, até por conta de sua música "Heavy Metal do Senhor" que insistiam em comparar a temática com "A Peleja do Diabo com o Dono do Céu", do cantor paraibano (aqui, ele fala melhor sobre isso).  Comparação que, para mim, não fazia o menor sentido, e beirava mais o preconceito por ambos serem artistas fora do circuitão Rio/SP.






É claro que existem muitos pontos em comuns entre os dois músicos mas suas obras são distintas até porque a carreira de Zé Ramalho, o Bob Dylan do sertão, é cheia de peculiaridades com seu cancioneiro apocalíptico e suas canções cheias de simbolismos místicos.  "Um compositor incrível que merece todas as honras" como afirmou Zeca.





Com o auxílio do telão que ilustrava algumas músicas, Zeca transformou vários clássicos de Zé de forma curiosa, como o chorinho em "Bicho de Sete Cabeças", acentuou o tom lírico e épico da dobradinha "Vila do Sossego" e "Táxi Lunar", injetou ainda mais peso e psicodelia em "A Dança das Borboletas".  E, claro, lembrou a única parceria entre os dois, a autobiográfica "O Rei do Rock".






E, no encerramento, já que era o final da turnê, uma transgressão (nas palavras do próprio): como um agrado ao público, cantou três músicas de sua autoria, retornando duas vezes para o bis.





Mesmo debaixo de um forte temporal, os ingressos esgotaram pouco antes do show começar e, o público mostrou a que veio, acompanhando as músicas, incluindo, surpreendentemente, alguns lados b.




Até um barbudo Ritchie apareceu por lá para conferir o show.




Vejam 17 vídeos que gravei:






Ou, clique aqui.



Lista de Músicas:

- Ave de Prata (abertura do show)

- A Terceira Lâmina

- A Dança das Borboletas

- Chão de Giz

- Garoto de Aluguel

- O Rei do Rock

- Falando Sobre Zé Ramalho

- Vila do Sossego

- Táxi Lunar

- Bicho de Sete Cabeças (apresentação da banda)

- Admirável Gado Novo

- Avohai

- Entre a Serpente e a Estrela

- Telegrama / Frevo Mulher (bis)

- Toca Raul / Como Vovó Já Dizia (bis)

- Heavy Metal do Senhor (bis)

- Frevo Mulher (bis / encerramento do show)


Nenhum comentário: