Novidades musicais de todos os tempos. Também estamos em:

Flickr : Youtube : Twitter : Facebook

Destaques do site:

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

4 vídeos de Luciana Oliveira lançando o disco Pura no Rio de Janeiro (23/10/2014)




Uma baita surpresa em 2013, o disco Pura ficou rodando tanto aqui no final do ano nos escritórios La Cumbuca que acabou entrando na lista de 13 melhores lançamentos nacionais. Faltava conferir se ao vivo era tudo isso que parecia ser em estúdio.




E quinta-feira chegou o momento de descobrir. A acústica do espaço BNDES não costuma ser o melhor local para apreciar um show (nem o pior), mas com uma banda com músicos competentes no sentido "tocam há anos na noite" (não sei se é o caso), fica tudo muito fácil para Luciana Oliveira se destacar.







Apesar de inserção de sons pré-gravados e ruídos eletrônicos em algumas músicas, a experiência ao vivo é um pouco diferente das sutilezas e inventividade do disco Pura. E é justo aí que duas coisas sobressaem. Uma são as composições de Luciana ou escolhidas por ela para serem interpretadas. Mas especialmente aquelas cuja autoria é dela.




"Menina Guiné", que abre o show, é exemplo disso. Mesmo que alguns elementos da gravação estivessem presentes, o que segura a música ao vivo é simplesmente que se trata de uma ótima canção.



O mesmo vale para "Aroeira" e, principalmente, "Flor e Flora". Não tenho ouvido mais rádio para saber se uma música como essa está tocando por aí, mas devia. Radiofônica no ótimo sentido, com boas sacadas na referência à Beyonce, pop-sambinha que espero que esteja recebendo a devida atenção por emissoras FM.








Como também não jogo videogame, não sabia que "Samba em Pliet", outra composição de Luciana, faz parte da trilha do 2014 FIFA World Cup Brazil. Não é todo repertório que funciona ao vivo, embora sem comprometer, como no caso de "Cio das Águas", MPB demais para o garoto hardcore aqui. Mas mesmo nesses momentos é a outra coisa que sobressai que mantém o interesse: a voz de Luciana.



Mesmo sendo backing vocal de Guilherme Arantes, ela não aproveita seu próprio trabalho para malabarismos vocais e sabe ser contida e privilegiar as próprias canções em vez de fingir que está num The Voice ou Ídolos da vida.





Para o final o show embala e até merecia um lugar mais propício à dança. Que Luciana volte mais vezes ao Rio para que dancemos, então.



Gravei 4 vídeos que vocês podem ver aqui ou aí embaixo:






Músicas gravadas:

- Menina Guiné

- Aroeira

- Flor e Flora

- Vazulina


(e perdão pelos ângulos pouco ortodoxos de vez em quando)

Nenhum comentário: