Novidades musicais de todos os tempos. Também estamos em:

Flickr : Youtube : Twitter : Facebook

Destaques do site:

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Resenha, fotos, vídeos: terminando o ano bem com Baby do Brasil

Baby do Brasil - 31/12/12


Para um ano excepcional, nada melhor do que terminá-lo assistindo a esse show especial da Baby do Brasil. Convencida pelo seu filho, o guitarrista Pedro Baby, a se apresentar tocando seus maiores sucessos, a cantora se apresenta com o figurino pela qual era conhecida antes de aderir ao universo evangélico/gospel. Os cabelos roxos são praticamente a carteira de identidade para que saibamos qual Baby está ali.




Baby do Brasil - 31/12/12




Rodeada de músicos como o Donatinho (filho de João donato) nos teclados e Betão Aguiar (filho de um dos Novos Baianos, Paulinho Boca de Cantor, e que costuma tocar com Arnaldo Antunes) no baixo (e eu acho que era o Jorginho Gomes, irmão do Pepeu Gomes e também integrante dos Novos Baiano, na bateria), e com ótimos arranjos que uniformizavam com uma cara mais atual as músicas de diversas fases de sua carreira, a cantora só precisava soltar seu vozeirão para a festa ficar completa.









E que voz! Bom saber que, mesmo voltada hoje em dia para a música gospel, seu tom continua rascante e endiabrado. O repertório escolhido auxilia para que, além de Baby poder exibir bem suas qualidades, o show seja uma incansável sequência de hits, com pouco espaço até mesmo para ela falar frases de louvor entre as músicas.









Então dá-lhe "Lá Vem o Brasil, Descendo a Ladeira", "Cósmica", "Todo Dia Era Dia de Índio", "Masculino e Feminino" (esta, dedicada ao ex-marido Pepeu), "Sem Pecado e Sem Juízo"... sentiu o drama? "Menino do Rio" foi o eixo central da apresentação, onde Baby arrasa nos vocais enquanto o filho Pedro, em posição de destaque à frente da banda e ao lado da mãe, toca as facilmente reconhecíveis notas da música.




Baby do Brasil - 31/12/12




Mas é com as músicas dos Novos Baianos que a coisa pega fogo mesmo. "Tinindo Trincando" chega veloz e com direito a solo e efeitos de teclado de Donatinho. Já em "A Menina Dança", Baby nem tem muito trabalho no começo, com o público cantando sozinho a letra da música.









E assim se encerrou 2012. Melhor forma? Impossível.

Nenhum comentário: