Novidades musicais de todos os tempos. Também estamos em:

Flickr : Youtube : Twitter : Facebook

Destaques do site:

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Banda Zumbi do Mato anuncia fim das atividades


Zumbi do Mato - 13/02/09


Notícia triste recebida por email ontem. Zumbi do Mato, uma das bandas-chave para (não) entender a cena musical alternativa do Rio de Janeiro nos últimos 20 anos e que estava ativa desde 1989, decidiu terminar. O último show da banda aconteceu domingo, no Teatro Odisséia, em tributo ao Fabio Costa, um dos fundadores da casa de shows Garage, que faleceu no final do ano passado. A seguir, a mensagem enviada pelo vocalista (e nos últimos tempos baixista) Löis Lancaster:



Rio de Janeiro, 13/01/2013

Hoje foi o último show do Zumbi do Mato. Pelo menos, o último show
dessa formação e o último show comigo. E foi muito legal.

Parece verdadeiramente que o Garage Art Cult se materializou no
Odisséia. Já tinha percebido isso da plateia, mas ver do palco é
outra coisa.

A gente guardou a surpresa pro final, pra dar aquele efeito de Sexto
Sentido (o filme) em que uma última informação ressignifica tudo que
já estava guardado na memória de um jeito.

E também pra ser o contrário de uma autopromoção usando o término
como mote.

A plateia foi incrível. Quero agradecer a todos que foram, às outras
bandas, e principalmente ao Fabio Costa, cuja memória permitiu essa
reunião emocionante.

Agora, seguimos nossos caminhos. Gustavo Jobim e eu temos nossos
trabalhos solo, Sandro Rodrigues e eu temos o Digital Ameríndio, e tem
ainda o Padaria Sinistra, com muita fornada boa por aí :)



Aqui no La Cumbuca tenho certeza que todos lamentam essa decisão que, esperamos, seja reconsiderada (igual quase todas as bandas fazem). Falei algumas vezes da banda, nessa resenha de um show e incluindo o disco ao vivo Toma, Figurão como um dos 200 melhores da primeira década do século 21, texto que reproduzo abaixo:

Primeiro disco ao vivo do Zumbi do Mato, eu tive a honra de assistir as gravações que aconteceram em Niterói, e é o disco mais esquisito dessa lista. Esquisito, instigante e libertador sobre qualquer conceito que você tenha em relação a música. Uma perfeita anarquia destrambelhada produzida por bateria, baixo, teclado, trombone e letras de uma coragem inigualável. Só graças a esses caras que músicas como "Maconha Grátis", "Buraco do Jabor", "Travestibular", "Pensou Que Foi Comigo" e "Meu Filho Diferente" podem existir, por mais que você não acredite.


Interessados em conhecer o trabalho do Zumbi do Mato, entrem no site oficial.


Nenhum comentário: