Novidades musicais de todos os tempos. Também estamos em:

Flickr : Youtube : Twitter : Facebook

Destaques do site:

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

25 shows nacionais de 2010 - 15: Silvia Machete

15 - Silvia Machete
24/09/10 - Teatro Rival
27/10/10 - Circo Voador, Festival Mola


Silvia Machete - 24/09/10


Silvia Machete, entre as muitas proezas que é capaz de fazer, conseguia manter uma piada ou gag interessante e engraçada mesmo depois de repeti-la diversas vezes. La Cumbuca já registrou e comentou em várias oportunidades o que acontecia durante suas performances.


Silvia Machete - 24/09/10


O “quadro” mais comentado é quando ela, rebolando com um bambolê, prepara um cigarrinho caseiro, tirando os ingredientes debaixo de suas diminutas peças de roupa. Ao final, com uma taça de líquido colorido, combinado com a fumaça do cigarro, bolinhas de sabão saem de sua boca.


Silvia Machete - 27/10/10Silvia Machete - 24/09/10



E assim foi acontecendo por uns três anos, tocando as músicas do seu primeiro cd independente, Bomb of Love, depois repaginado no cd/dvd ao vivo Eu não Sou Nenhuma Santa. Este ano, ao lançar o disco novo, muita coisa mudou.


Silvia Machete - 24/09/10


A banda, de formação meio flutuante, se fixou. O figurino e o cenário foram modificados e agora os cabelos são curtos e sem a indefectível pomba empalhada que adornava sua cabeça. Quase todas as músicas do primeiro disco deram lugar a faixas de Extravaganza, o novo cd.


Silvia Machete - 27/10/10


As brincadeiras durante as músicas, como consequência, também mudaram. Há, agora, o momento em que cada músico tem a oportunidade de mostrar sua habilidade. Subvertendo a lógica de que cada um faria um solo com seu instrumento, o guitarrista Fabiano Krieger imita um trompete com a boca, o baixista Bruno di Lulo pega uma traquitana tecnológica para fazer barulho, o trombonista Roberto Silva mostra seu dom no sapateado, o baterista João Di Sabatto revela seus dons de cantor de bolero e o vibrafonista (!) Artur Dutra declama um trecho de um livro.


Silvia Machete - 24/09/10


Em “Underneath The Mango Tree”, cada um deles recebe de Silvia uma peruca representando um animal da selva cenográfica e vão para frente se transformar em um harmonioso grupo vocal. Faz sentido para você até agora? Não? Que bom. O humor cada vez mais nonsense pontuado pelas brincadeiras e falas improvisadas / decoradas de Silvia me fazem pensar que ela se encaminha cada vez mais perto de um híbrido entre Monty Python e Carmen Miranda.


Silvia Machete - 24/09/10Silvia Machete - 24/09/10Silvia Machete - 24/09/10
Silvia Machete - 27/10/10


Nos dois shows, tanto do Teatro Rival quanto no Circo Voador, o novo número de maior sucesso é durante a música “Baixo”. Nele, Silvia contracena com um contrabaixo de forma sensual, lânguida e... epa, a coisa fica mais quente e ao mesmo tempo ridiculamente engraçada.


Silvia Machete - 24/09/10Silvia Machete - 27/10/10Silvia Machete - 24/09/10


A atuação digna de Cine Privê junto ao instrumento foi o momento mais divertido... mas e as músicas? Fica claro que elas funcionam muito melhor ao vivo que em estúdio mesmo que elas não sejam somente uma desculpa para o circo macheteano. As escolhas são acertadas e o destaque fica por conta da animada “Manjar de Reis”.


Silvia Machete - 24/09/10


“Toda Bêbada Canta”, uma das poucas (ou única) sobreviventes de Bomb of Love, também continua agradando. Como velhos hábitos são difíceis de largar, Silvia Machete recorre ao velho amigo bambolê e ao cigarrinho caseiro com bolinhas de sabão. Um caso de vício saudável.


Silvia Machete - 27/10/10Silvia Machete - 27/10/10Silvia Machete - 27/10/10Silvia Machete - 24/09/10


Dedico o texto aos maiores machetólicos anônimos, Fábio Fernandes e sua namorada Helena.

Nenhum comentário: