Novidades musicais de todos os tempos. Também estamos em:

Flickr : Youtube : Twitter : Facebook

Destaques do site:

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Já é carnaval: como foram alguns dos blocos que antecedem a folia





Antes que se torne assunto velho demais, algumas considerações bem pessoais e informais sobre os blocos que no final de semana passada já fizeram sua parte nessa festa cada vez mais estendida.



21 de Fevereiro, Sexta-Feira



Eu Amo a Lapa - Se amas a Lapa, porque tocas Tihuana? Com esse tipo de música colocada pelo DJ na concentração, nem fiquei para ver como ia ser e subi para Santa Teresa.



Badalo - Grupo de pagode no Largo das Neves. Não estava ruim, mas é carnaval e queremos bateria, pressão. Talvez tenha rolado mais tarde, uma vez que os instrumentos de percussão estavam lá, na frente do palco, mas aconteceu mesmo com o...



Aconteceu - Vários bons sambas novos, criados para o bloco, bateria nervosa em frente ao Armazém São Thiago, "o conhecido Bar do Gomes". Esse sim teve cara de carnaval e salvou a sexta-feira.







22 de Fevereiro, Sábado



Bloco Brasil - A ideia era conferir o Bloco Pra Iaiá, que colocaria músicas dos Los Hermanos em ritmo de carnaval. Mas todo carnaval tem seu fim, e no caso desse bloco o fim foi antes de eu chegar. Aproveitei para ver o bloco seguinte, na verdade os dois como bloco-show, parados e tocando em cima de um palco. O Bloco Brasil parece ser mais um seguidor do Monobloco e isso não é ruim, já que o que estraga o bloco do Pedro Luís é a quantidade de gente que acompanha e está interessada em qualquer coisa que não seja música. Batuque com banda tocando Novos Baianos, Tim Maia e vários outros clássicos da música mpb-pop brasileira. Bem interessante.





Céu Na Terra - O Bloco Brasil estava tão legal que demorei para sair de lá. Quando cheguei no Céu Na Terra já estava pra lá de impraticável chegar perto do Largo das Neves. Ao longe podia-se ouvir bonitas marchinhas sendo tocadas pelo bloco. Só me restou beber.





23 de Fevereiro, Domingo



Boitatá - Beba com moderação neste carnaval ou a ressaca no dia seguinte pode fazer você perder boa parte de um de seus blocos favoritos. Foi assim no pré-carnaval com o Cordão do Boitatá. Vi só os 15 minutos finais do desfile que começou na Rua do Mercado e terminou na Praça Tiradentes. Mas mesmo assim foram os 15 minutos mais bonitos do domingo. Bem diferente do...



Fogo & Paixão - É o bloco que teria como tema músicas bregas. Mas da ideia à execução, vai uma distância grande. Muita gente gosta e eu, por três anos, fico insistindo. Mas é sempre em um esquema de longos intervalos, falação, sequência só com violão... Talvez o início seja mais animado, ou o fim, mas não voltarei para descobrir. Para completar, este ano tinha o triplo de gente no Largo de São Francisco, em comparação com o ano anterior. Quando tocam é legal? É... Mas, veja que curioso. O bloco tocou "Milla" do cantor baiano Netinho. Brega? Mais tarde, o próprio cantor defendeu seu sucesso na frente de centenas de milhares de pessoas na Rio Branco, no trio elétrico da Preta Gil que o pessoal finge que é bloco. Na cumbuca que o bloco inclui como brega cabe até "YMCA" do Village People. A melhor coisa foi o gordinho do carro-pipa salvando a galera do calor absurdo que fazia.



Timoneiros da Viola - Estava quente, estava cheio, mas estava tudo muito bonito em Madureira. O homenageado este ano foi o sambista Candeia e algumas músicas dele foram tocadas, mas achei que seria predominante no repertório, o que não se confirmou. Uma pena que desta vez o bloco ficou parado e não desfilou, por conta da Feira das Yabás, que toma parte da Praça Paulo da Portela. E assim ficou todo mundo concentrado na praça. Mas ver e ouvir Paulinho da Viola vale a viagem e o calor.



E o carnaval continua. Já viram nossa agenda de blocos?




Nenhum comentário: