Novidades musicais de todos os tempos. Também estamos em:

Flickr : Youtube : Twitter : Facebook

Destaques do site:

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Top Top: 30 Discos Nacionais de 2012 (20 a 13), por Otaner

E vamos à segunda parte da minha lista de discos nacionais de 2012 (primeira parte aqui), com mais dois discos que só ouvi em dezembro figurando na lista após repetidas audições. Sobre outras ausências é melhor mencionar quando chegar ao Top 12.





20
Hurtmold - Mils Crianças

Falei na primeira parte sobre dois discos aguardados por anos e anos, mas esqueci de dois exemplos nesta lista mesmo. Hurtmold estava desde 2007 devendo uma nova coleção de músicas e trazem seu trabalho mais bem resolvido aqui.










19
Cascadura - Aleluia

Cascadura é o outro exemplo de novo disco aguardado há anos. Bogary foi lançado em 2006 e a banda volta logo com um disco duplo para compensar. Fábio Cascadura sabe bem como fazer uma bela canção radiofônica (isto é se houvesse rádio pra tocar as músicas do Cascadura), o que não impede de arriscar um bocado, fazendo um álbum conceitual sobre Salvador. Várias participações, de Móveis Coloniais de Acaju a Letieres Leite.










18
Violins - Violins

Violins no piloto automático (e no terceiro disco em 3 anos) ainda é de nível altíssimo e capaz de pérolas como "Nenhum Johnny Depp", "A Marcha" e "Pra Testar os dentes". Embora não admitido como um álbum conceitual, a política nacional influencia letras e títulos das músicas.










17
Lucas Santtana - O Deus que Devasta Mas Também Cura

Lucas deixa de lado os estudos do dub (3 Sessions in a Greenhouse, 2006) e as possibilidades sonoras do violão (Sem nostalgia, 2009) e parte para um álbum que explode em referências sonoras enquanto algumas letras pessoais mostram o universo particular do cantor.










16
Dona Onete - Feitiço Caboclo

O que eu consigo pensar com Feitiço Caboclo é que, se essa senhora com mais de 70 anos for só uma parte da música antes pouco divulgada e que está sendo (re)descoberta no Pará, então teremos muitas maravilhas vindas da região Norte nos próximos anos, e este disco poderá ser considerado um dos marcos da tão prometida invasão paraense.











15
Andreia Dias - Pelos Trópicos

Em um movimento ousado, Andreia Dias gravou com diversas bandas pelo país este disco, o único que ouvi em dezembro, mas não está nos lançamentos nacionais, pois fiquei esperando a cantora liberar o download das músicas no dia 25. Provavelmente vai figurar em listas de 2013, já que por mais que as bandas tenham contribuído (de Do Amor a Baiana System), Andreia mantém a forte personalidade (com toques sensuais) de Vol. 2 (2010).










14
Trupe Chá de Boldo - Nave Manha

A Trupe Chá de Boldo é uma daquelas bandas que, num escorregão da corda bamba por onde passam suas canções, pode cair em cima de um Teatro Mágico ou coisa pior (se existir). O grande barato deles é que não caem e chegam até o fim dessa corda bamba chamada "Vanguarda Paulistana dos anos 80" pulando e cantando esse ultra hit da sacanagem chamado "Na Garrafa". Aliás, acho que o segredo deles está na sacanagem.










13
A.B.R.A. Pré-Ca - A.B.R.A. Pré-ca

E continuando com os discos envolvidos em algum tipo de sensualidade/sacanagem (o quarto em sequência, se repararem), temos este disco de marchinhas psicodélicas nonsense, uma espécie de universo paralelo com Lamartine Babo e Braguinha usando LSD e Chiquinha Gonzaga on coke. Tudo fruto das mentes com overdose de serpentina de Rubinho Jacobina, Cibelle, Iara Rennó e o pessoal do Do Amor.




Próximo: Top 12 discos nacionais de 2012.

Nenhum comentário: