Novidades musicais de todos os tempos. Também estamos em:

Flickr : Youtube : Twitter : Facebook

Destaques do site:

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

200 Discos Nacionais dos Anos 00 - 180 a 171

180 - Arnaldo Antunes - Paradeiro (2001)

Um disco do Arnaldo Antunes que não teve muito destaque além do clipe de "Essa Mulher". Produzido por Carlinhos Brown e com participação de Marisa Monte na música "Paradeiro", o disco foi a última das sementes que desembocaria no projeto Tribalistas (antes dele houve o Omelete Man, de Brown e Memórias, Crônicas e Declarações de Amor, de Marisa). Mas isso não é motivo para desprezar esse disco! "Se Tudo Pode Acontecer", "Na Massa" e a lindíssima "Luzes" o redimem de sua consequência.



179 - Hurtmold - Hurtmold (2007)

Quando você ouve uma música ("Olvécio e Bica") instrumental, de quase dez minutos, que por quase 5 minutos passa por instrumentações esparsas que vão crescendo até surpreender e entrar numa pegada quase latina e sente vontade de colocar ela pra tocar de novo, é sinal que você encontrou o pote de ouro. Essa é a sensação que causa o quinto disco desses seis músicos paulistas que conseguem colocar um representante nacional (além do Binário, do Rio) à altura do grupo americano Tortoise dentro do post-rock.



178 - Cansei de Ser Sexy - Cansei de Ser Sexy (2005)

Antes de virar CSS e tocar em vários festivais no mundo, Cansei de Ser Sexy era uma banda de meninas que não sabiam tocar seus instrumentos e tinham como princpal função aparecer em fotologs. Tinha também Adriano Cintra, do Thee Butchers Orchestra, que apesar de todo esse clima de zoação fez boas músicas na estréia em disco do grupo, um eletrônico-indie sujo e completamente voltado à diversão, lembrando bastante o grupo Le Tigre. Isso e o carisma da vocalista Lovefoxxx ajudaram em fazer o grupo emplacar lá fora. A versão internacional desse disco tem a desvantagem de não ter as poucas músicas em português, e assim os gringos perdem de conhecer "Superafim", a melhor música do Cansei.




177 - Adriana Calcanhotto - Cantada (2002)

Adriana Calcanhotto é uma artista inconscientemente (acho) dominadora. Chamou diversos músicos autorais para participar do seu disco. +2, Bossacucanova, Los Hermanos, Daniel Jobim, Junior Tostoi. Todos participam, contribuem, dão suas interpretações em forma de música. E fica tudo com cara de Adriana Calcanhotto, com sua voz e suas palavras. Mesmo quando as palavras não são suas, como no caso de "Music", da Madonna, ela troca o boogie woogie pelo samba-reggae. Tudo dominado. Muitos destaques: "Justo Agora", "Sou Sua", "Calor", "Mulher Barbada".



176 - Wilson das Neves - Brasão de Orfeu (2004)

Assim como no disco O Som Sagrado de Wilson das Neves (1996), a maioria das faixas mostra não só o lado cantor do baterista Wilson das Neves, mas também o lado compositor, na maioria das vezes em parceria com Paulo César Pinheiro. O samba criado pelos dois é de classe, como pouco se faz hoje em dia. Homenagens a Elizeth Cardoso, com quem Das Neves tocou, em "A Divina" e a Lupicínio Rodrigues em "Lupiciniana", esta em parceria com Nei Lopes. Ô sorte!



175 - Violins - Aurora Prisma (2003)

Primeiro trabalho em português da banda, que antes se chamava Violins and Old Books, Aurora Prisma converge lirismo e peso, melodias bem construídas, vocais em falsetes e letras interessantes que já dão uma pista da contundência sombria que a banda ia explorar no futuro. "Auto-Paparazzi", "Empresta-me o Ábaco" e "23 Carnavais" (os títulos das músicas do Violins costumam ser ótimos) dão boas dicas da qualidade do disco.



174 - Los Hermanos - 4 (2005)

É verdade que o quarto disco do Los Hermanos está muitos pontos abaixo de seus trabalhos anteriores. Ainda por cima foi a partir dele que consolidou-se uma adoração quase religiosa por parte dos fãs mais ardorosos da banda, o que nem sempre era agradável em shows (mas era bonito de ouvir tanta gente cantando). Ainda assim, a dupla de compositores Marcelo Camelo e Rodrigo Amarante continua mostrando excelência nas canções. Amarante traz os melhores momentos: "Condicional", "O Vento" e "Paquetá". Mas o melhor momento mesmo é a guitarra de Fernando Catatau do Cidadão Instigado em "Fez-se Mar", de Camelo.




173 - Quito Ribeiro - Uma Coisa Só (2007)

Ilustre desconhecido do público, Quito Ribeiro costuma voltar sua participação musical em escrever músicas para os outros ou fazer parcerias com gente como Lucas Santtana, no disco já comentado por aqui, Parada de Lucas. Batuque afro-baiano é o melhor resumo para as faixas mais legais, "Nêga" e "Santinha".



172 - Turbo Trio - Baile Bass (2007)

Projeto de Tejo Damasceno (Instituto), BNegão e Alexandre Basa com influências, segundo o myspace do grupo, de "Mantronix, Miami Bass, Mr. Afrika Bambaataas Eletro", além de funk pancadão, com um abuso absurdo nos graves, como em "Terremoto", onde BNegão grita: "Rio 50 graus / Quem não aguenta passa mal". A guerra sonora produzida pelo Turbo Trio só faz a temperatura subir.



171 - Bidê ou Balde - Outubro ou Nada! (2002)

Bidê ou Balde é uma das muitas bandas surgidas no Rio Grande do Sul no fim dos anos 90 influenciadas por power pop, new wave e um pouquinho de jovem guarda. Ou bandas dos anos 60 pré-psicodelia, como atestam os ternos que os integrantes costumam usar em shows. Neste disco, o segundo do BoB, a banda mostra na combinação de teclados e guitarras distorcidas todo o amor que devem ter por bandas como Weezer e The Cars. Em "Metalassê" dá até vontade de aplaudir no final da música. Outros destaques são "Cores Bonitas" e "Bromélias".

3 comentários:

Daniel Achedjian disse...

Bela iniciativa, essa retrospectiva de dez anos. mas percebo que, como estrangeiro, perdi muitos discos indepentes que deveriam ser pérolas. Na maioria das grande lojas online e até nas lojas de Rio e Sao Paulo, nao consegui achar uma boa parte desses cd's, muitas vezes independentes...
Aguardo a lista toda pela minha proxima viagem pelo Brasil, pra completar minha coleçao....
grande abraço!
Daniel (Bélgica)

Elishistoria disse...

Basta eu ler essas listas pra lembrar que eu esqueço de muita coisa...rs...

La Cumbuca disse...

Daniel, infelizmente alguns desses álbuns é mais fácil que você baixe o arquivo com os mp3 do que comprar o disco. Os que eu acho que são mais difíceis ou quando sei que o artista permite estou colocando um link pro download. Mas pela pesquisa do google você consegue achar todos os discos pra download.

Eli, foi um hercúleo esforço de memória que fiz e com certeza deve estar faltando algo.

Otaner