Novidades musicais de todos os tempos. Também estamos em:

Flickr : Youtube : Twitter : Facebook

Destaques do site:

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

6 vídeos de Lúcio Maia da Nação Zumbi e Gustavo Corsi do Picassos Falsos no projeto Guitarristas BR (09/11/2014)




O projeto Guitarristas BR durou quatro dias na Caixa Cultural mostrando como a guitarra pode ser usada em diversos estilos. No primeiro dia, o blues com Otávio Rocha, do Blues Etílicos, e Big Gilson. No segundo dia foi a vez da guitarrada paraense com Felipe e Manoel Cordeiro e você pode conferir aqui o que rolou. No terceiro dia tivemos a guitarra baiana com Morotó Slim e Robertinho Barreto, veja aqui como foi.



Para o último dia ficou reservado o estilo pelo qual a guitarra é mais associada, o rock. Ou rrrrrrock, como diria Gabriel Thomaz um dos curadores do projeto, junto com o baterista Bacalhau, ambos dos Autoramas. Para isso chamaram Gustavo Corsi, do grupo Picassos Falsos e Lúcio Maia da Nação Zumbi.







A banda que os acompanhou era a mesma dos outros dias: Odeid no baixo, Markinho Alves na bateria e o tecladista The Alberto, mas sem a presença do percussionista Eduardo Lyra. O que é curioso, já que o Picassos Falsos em várias faixas de seu segundo e hoje cultuado disco Supercarioca se utilizou bastante de percussão e a Nação Zumbi acho que nem precisa dizer, né?



Conhecendo minimamente os dois guitarristas era possível adivinhar que pelo menos uma música do Jimi Hendrix seria tocada, e "Are You Experienced?" foi a escolhida. Também podia-se prever músicas do Picassos Falsos, que com sua mistura de ritmos foi uma das muitas influências de Chico Science ao montar a Nação Zumbi.



"Bolero" (incluindo a citação que faz à "Third Stone From the Sun" de Hendrix), "Carne e Osso" e em especial "Sangue" fizeram bonito papel no repertório, com menos palavras e muito mais guitarras cheias de efeitos que as faziam preencher todo o teatro, um diferencial para os dedilhados rápidos das duas noites anteriores.







Mas se alguém esperava algum som da Nação Zumbi que talvez pudesse mostrar as conexões porventura existentes com Picassos Falsos, recebeu uma outra proposta. Algo que já acontecia nos shows do Maquinado (como você pode ler aqui).



Do trabalho solo de Lúcio como Maquinado só apareceu "Sem Conserto", com participação de Bacalhau na bateria. Mas certamente foram dele as escolhas para mostrar o que se faz com instrumento tocando o reggae de Bob Marley ("Running Away"), a chanson lânguida de Serge Gainsbourg ("Je T'aime... Moi Non Plus") e o krautrock eletrônico do Kraftwerk ("Das Model"). Mostrou que, sabendo tratar bem a guitarra e os ouvidos do público, o rock pode estar em todo lugar.



Seis vídeos do show foram gravados e podem ser conferidos aqui ou abaixo:



Músicas gravadas:

Are You Experienced?
Bolero
Sem Conserto
Das Model
Sangue
jam

Nenhum comentário: