Novidades musicais de todos os tempos. Também estamos em:

Flickr : Youtube : Twitter : Facebook

Destaques do site:

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Marcelo Jeneci e o De Graça no Circo Voador (30/11/2013)






Jeneci parece feliz e à vontade. Ele, que nunca demonstrou tanta timidez assim à frente do palco, mas também nunca foi dos mais desenvoltos, agora vai até a beira e se deita e canta "Dar-te-ei" enquanto recebe afagos dos fãs. Ao mesmo tempo Jeneci não esconde sua ansiedade e um certo nervosismo.



É o show de lançamento de seu segundo disco, De Graça, na cidade onde o disco foi gravado, Jeneci enfatiza isso algumas vezes e parece querer uma recepção à altura da alegria que ele demonstra com a criação desse trabalho.









E o público, que possui uma grande parcela de casais - e, curiosamente, muitos do mesmo sexo - corresponde. Em especial nas músicas do primeiro disco, que nem chegam a ser maioria no setlist, mas são nesses momentos que acontece até uma certa correria para a frente do palco, como no caso de "Pra Sonhar" e "Dar-te-ei".









Nas músicas do disco novo há bastante atenção para as novidades que Jeneci adiciona às suas influências bem explícitas de Roberto Carlos e Guilherme Arantes (entre outras tantas implícitas que o tornam interessante). A gente pode falar de Sigur Ros ou bon Iver e não vai estar tão errado. A gente pode falar do mestre do soul brasileiro Hyldon, citado e cantado durante o show, e não vai parecer nem um pouco absurdo.



E a gente pode falar de grupos progressivos brasileiros dos anos 70 (Mutantes da fase Sérgio Dias, Som Nosso de Cada Dia, O Terço...) e também não vai estar errado. No fim dá para dizer que tudo volta ao Guilherme Arantes, que já foi de uma banda brasileira de rock progressivo, o Moto Perpétuo ("Conto Contigo" dava fácil para fazer parte do repertório do De Graça).









Se em disco algumas dessas novas músicas já tem uma proposta de grandiosidade e um passo à frente em complexidade, sem nunca fugir do elemento pop no qual Jeneci se sente bem confortável, ao vivo elas se realizam bem dessa forma, ainda mais com o auxílio do ótimo som do Circo Voador.



Escudado pela vocalista Laura Lavieri e pela versátil banda que o acompanha, entre os temas épicos, quase-progressivos e meio-jovem guardas, deixa para o encerramento a animação indie-eletrônica-com-um-tiquinho-de-carimbó da faixa que dá nome ao disco novo e ganha mais energia e peso, muito também pela empolgação de todos dentro do Circo. Jeneci parece feliz, ansioso, confortável e, mais que tudo, no controle do artista que deseja ser.

E é.



Nove músicas do show registradas em vídeo, que podem ser vistas aqui ou abaixo.





Músicas gravadas:


"Alento"

"Nada a Ver"

"Pra Sonhar"

"Um de Nós"

"Temporal"

"Dar-te-ei"

"Feito Pra Acabar"

"Felicidade"

"De Graça"

Nenhum comentário: